Biografia

FILIPE DE ALMEIDA PEREIRA é casado com Luciane Pereira, pai de Filipe Filho, pastor, nascido na cidade do Rio de Janeiro em 1983. Filho mais novo de Everaldo Dias Pereira e Maeli de Almeida, ele é administrador e empresário do setor de seguros.

Filiou-se ao PSC em 2003 e foi eleito Deputado Federal por dois mandatos,  exercendo o seu primeiro mandado na Câmara dos Deputados, de 2007 a 2010; sendo reeleito para o segundo mandato, de 2011 a 2014.

Na Câmara dos Deputados, Filipe Pereira foi Presidente da Comissão de Fiscalização Financeira e Controle (CFFC), uma das mais importantes Comissões, responsável por fiscalizar obras e projetos em todo o país que envolve verbas públicas da União.

Participou também de comissões permanentes importantes como a Comissão de Defesa do Consumidor, responsável por verificar a repressão ao abuso do poder econômico, as relações de consumo e medidas de defesa do consumidor.  Além de exercer a fiscalização e o controle dos atos do Poder Executivo, incluídos os da administração indireta sobre a qualidade, apresentação, publicidade e distribuição de bens e serviços. E foi titular de Comissões Especiais como a de Atividade de Transporte Aéreo e da Lei Da Anistia.

No PSC, Filipe esteve à frente da Presidência Nacional da Juventude do partido entre 2004 e 2006. Atualmente é 2° Secretário da Comissão Executiva Nacional do PSC e Secretário Geral do Diretório Regional do PSC/RJ.

Em fevereiro de 2013, Filipe Pereira assumiu a função de Secretário de Estado na pasta de Prevenção a Dependência Química do Rio de Janeiro. Continuou a frente da Secretaria durante o governo de Luiz Fernando Pezão desenvolvendo ações e projetos de prevenção.

Com o agravamento da crise do Estado do Rio de Janeiro em 2016 a Secretaria de Prevenção a Dependência Química foi agrupada a Secretaria de Estado de Saúde em julho de 2016. Filipe Pereira se tornou então Subsecretário de Saúde do Estado.

Recentemente, ele pediu exoneração devido a necessidade da desincompatibilização do cargo público para concorrer ao pleito de 2018.